Hungria

Cinco razões pra amar Budapeste

Hungria | 27/07/15 | 4 comentários

Acho que todo mundo que lê o blog sabe que eu tenho um carinho especial por Budapeste. Boa parte disso tem a ver com as coisas que eu vivi por lá, como tentei explicar aqui neste post, mas também acredito que a cidade pode se tornar muito especial pra você ;) Por isso, assim como fiz pra o meu Recife, montei uma listinha de razões que tornam a capital da Hungria tão apaixonante.

Boa parte da energia da cidade é difícil de traduzir em palavras, mas alguns fatores objetivos são bem fáceis: Budapeste fica bem localizada na Europa, é linda, tem uma história fascinante, uma vida noturna animada, atrai jovens do mundo todo e tem preços baixos. Quer mais? Continua lendo!

Leia mais:

Todos os posts sobre Budapeste

1. A arquitetura

Pra começar, a cidade é deslumbrante. Pontes lindas, o Danúbio maravilhoso, colinas e praças de tirar o fôlego se misturam a ruelas, pequenos cafés e restaurantes e prédios lindões nos mais diversos estilos. As principais atrações turísticas, como o Parlamento, a Basílica de São Estevão, o Bastião dos Pescadores, a Igreja de São Matias e a Sinagoga (veja mais informações neste post) recebem o visitante muito bem, obrigada.

Mas além delas, você vai encontrar muitos outros prédios construídos por volta dos anos 1800 – muitos deles renovados e outros tantos mostrando sinais dos conflitos do século 20, como marcas de tiros. Art Nouveau, Gótico, Romântico e outros estilos arquitetônicos tornam qualquer passeio descompromissado uma delícia. Fica a dica: olhe pra cima sempre que puder, e em especial quando estiver andando pela Andrassy, uma das avenidas mais sofisticadas da cidade.

Museu lindão que ficava na minha ruaMercado Central, seu lindo

2. As comidas

Já fiz um post sobre a culinária húngara, mas agora que faz mais tempo que voltei de Budapeste sinto ainda mais vontade das comidas ~típicas~ que provei por lá. Em sua maioria, consistiam de carnes, páprica e muito sour cream ^^ Paprikás csirke, galuska, gulyás, lángos e kürtőskalács estão entre meus preferidos, mas um passeio pelo Mercado Central pode te fazer conhecer mais sabores. Também vale a pena provar os vinhos húngaros, que são bem importantes em diversas regiões do país, além de outras bebidas como fröccs e as deliciosas limonadas locais – só não sinto muita falta de pálinka, a “cachaça” de lá :P Leia mais sobre as bebidas aqui.

Sem título

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.

3. A vida noturna

Os bares de Budapeste são definitivamente uma das minhas partes preferidas da cidade – tanto que dediquei não um, nem dois, mas três posts a alguns deles aqui no blog (post 1, post 2, post 3). O mais legal da vida noturna local são os bares em ruínas: instalados em prédios antigos, eles costumam ter uma decoração meio bizarra, com objetos ou móveis pendurados no teto e coisas do tipo. Nos links acima falei dos meus preferidos, com destaque pra aqueles que têm uma área externa (muitas vezes eles têm “kert” – jardim – no nome, como Szimpla Kert, Kőleves Kert e Anker’t). Pra conversar, pra dançar, pra tomar uma… Tem lugar pra tudo, quase sempre com entrada gratuita \o/ E o melhor é que a cidade é cheia de estrangeiros, que você pode encontrar facilmente através dos encontros do Couchsurfing e do International Meeting Point, e tem farra toda noite pra quem tiver pique ;)

Sem título

Sem título

Compre seu ingresso para um cruzeiro turístico no Rio Danúbio e veja Budapeste desde outro ângulo

4. Os preços baixos e a facilidade de locomoção

E olha só que massa: dá pra aproveitar todas essas comidas, bebidas e baladas sem ir à falência! ÊêÊê :P É que a cidade é uma das mais baratas da Europa, com preços baixos pra comer, visitar museus e se hospedar – não é difícil encontrar um apartamento super bem localizado pelo AirBnb, por exemplo, por muito menos do que você pagaria pra ficar hospedado numa espelunca em outras capitais. (Lembrando que isso dos preços baixos é ruim pra quem é de lá, porque ter uma moeda desvalorizada no meio da Europa não é fácil, mas aí a gente aproveita a desculpa de ajudar a economia local e gasta nossos florins, né? ;P)

O transporte também é relativamente barato, e se você for passar mais tempo dá pra comprar um passe diário, de 72 horas, semanal ou mensal (quando eu tava lá, esse último custava o equivalente a R$ 100 pra viagens ilimitadas). Falando em transporte, ele também é prático, viu? Dá pra se locomover sem estresse e rapidinho. E ficando hospedado perto do Centro, em Peste, você pode ir andando pra maioria dos lugares interessantes, o que facilita muito a vida e ajuda a descobrir coisas novas.

preços

5. O verão delícia

Isso é verdade pra maioria das cidades do mundo, mas não podia deixar de constar aqui: o verão em Budapeste é uma delícia. Foi nessa estação que eu “morei” lá e não tinha como não amar (apesar dos ocasionais 40 graus sem ventilador) o clima dessa época – no caso, entenda-se “clima” de forma figurativa também. É que quando esquenta todo mundo vai pra rua, os bares e restaurantes colocam mesas do lado de fora, a galera sai de bike por aí, os parques ficam cheios etc. e tal. Delícia <3

Ou seja: se puder, visite a cidade nessa época (ou na primavera, quando também fui lá e também tava deli) e aproveite pra passear pelo Parque da Cidade, fazer um piquenique na Margaret Island, tomar um vinho à beira do Danúbio, ir no zoológico, curtir as termas e piscinas do Széchenyi, ir às festas noturnas nas termas, comprar comida nas barraquinhas de rua, acampar e ver os shows do Sziget Festival, passear de barco pelo rio, ir num dos bares abertos (os “kerts” que mencionei acima) ou nos que ficam no topo de prédios ou simplesmente caminhar sem rumo por aí… Enfim, já entendeu, né? Se jogue e curta essa cidade linda. E depois venha aqui me dizer o que achou ^^

verao2verao3

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

4 Comentários

  1. victor

    cidade simplesmente fodastica!!!!! sziget festival um dos melhores do mundo.

    • Luísa Ferreira

      é massa mesmo, Victor! :))

  2. Thamires

    Massa!!! Eu que conhecia nada de Budapeste, com essas postagens suas, estou doida pra visitar!!! rsrs

    • Luísa Ferreira

      Que massa, Thamires! :D Me sinto com a missão cumprida hahah. Valeu pelo comentário!

Deixe o seu comentário