França

Lyon: como funciona o transporte público

França | 27/11/12 | 16 comentários

Nesse último post sobre Lyon (pausa para enxugar as lágrimas), umas últimas diquinhas práticas. Primeiro: como chegar. O aeroporto da cidade, batizado em homenagem a Saint-Éxupery (é, o cara do Pequeno Príncipe), não é muito grande, mas recebe voos de várias cidades. A parte ruim é que ir de lá até o centro não é muito barato, mas pelo menos é bem prático. [Se você for chegar de trem, pule pra o parágrafo que começa em laranja]

Vai pra Europa? Não se esqueça que o seguro viagem é obrigatório pra entrar lá!
Clique aqui e saiba como contratar o seu com desconto.


Basta pegar um trenzinho chamado Rhônexpress, que tá mais pra um tramway de longa distância. Os bilhetes podem ser comprados online, por 1 euro a menos (aqui – clique na bandeirinha do Reino Unido lá em cima pra mudar pra inglês), em máquinas no aeroporto (ou na Gare Part-Dieu, pra voltar) que aceitam dinheiro em espécie e cartão, ou no próprio trem, com o “comissário” (por 1 euro a mais).

Leia mais:

Todos os posts sobre a França
Todos os posts sobre Lyon

O bilhete de ida comprado pela internet custa 13 euros pra maiores de 25 anos, 11 euros pra quem tem entre 12 e 25 anos, 23 euros pra ida e volta e é grátis pra menores de 12 anos acompanhados. Os trens saem a cada meia hora das 5h às 6h e de 21h a 0h40 e no resto do tempo a cada 15 minutos.

Chegando ao aeroporto, basta seguir as placas que apontam pra ele. E aqui está:


Foto daqui











 

 

Aí, a não ser que você pretenda ir pra Meyzieu ou Vaulx-en-Velin la Soie (o que é bem improvável), basta ficar sentadinho no tram até chegar à última parada: Gare Part-Dieu, a maior estação de trem da cidade. Ah, como era de se esperar, tem espaço nele pra guardar as malas, e se você tiver dificuldade um funcionário provavelmente vai lhe ajudar. É tudo bem organizadinho.

Chegando à Part-Dieu, seja de Rhônexpress ou de trem, é fácil ir pra qualquer parte da cidade. Se você descer do Rhônexpress, basta entrar na estação e atravessá-la pra encontrar, lá do outro lado, a estação de tramway T1, paradas de ônibus e o metrô da linha B, como você pode ver nesse PDF aqui. Pra pesquisar a melhor forma de chegar ao seu destino, basta vir no site da TCL e colocar, em “Mon Itinéraire”, Gare SCNF de la Part-Dieu onde diz Départ, e onde diz Arrivée você procura o lugar pra onde quer ir.

Os bilhetes podem ser comprados em máquinas que ficam na parada de tramway (e se você for pegar o tramway em si, deve comprá-los antes e validá-los quando entrar no trem – não recomendo tentar viajar sem bilhete ou sem validá-lo, porque vez ou outra aparece um contrôleur pra conferir se tá todo mundo nos conformes) ou na estação de metrô, ou ainda com o motorista do ônibus (mas aí é 40 centavos mais caro). 

Tem muitos tipos diferentes de bilhetes, todos especificados aqui, mas o mais comum é comprar o ticket simples (1,60 euros), que é válido por uma hora depois da primeira utilização em qualquer veículo da rede de transporte urbano da cidade, desde que você não o utilize pra voltar pro sentido de onde veio. Ou seja: dá pra pegar, por exemplo, um ônibus, um tram e um metrô com o mesmo bilhete, desde que você faça tudo isso dentro de uma hora e não faça o mesmo trajeto de volta. 

Se você for se deslocar muito durante o dia, compre o Liberté un jour, que custa 4,90 euros e dá direito a viagens ilimitadas por um dia, a partir do primeiro uso. E se estiver acompanhado e/ou for passar muitos dias na cidade, vale a pena comprar o Carnet de 10 tickets: 10 bilhetes por 14,30 euros. (valores de 2012)

Já no caso de quem vai passar um mês ou mais, é essa página aqui que merece atenção. É que basta ir a um escritório do TCL pra fazer um cartão (Carte Técély) que dá direito a viagens ilimitadas por um mês, ao custo de 55 euros (tarifa regular) ou 26,30 euros (estudantes). Até a carteirinha de estudante de papel emitida pela Alliance Française dá direito ao benefício e o cartão pode ser recarregado em qualquer máquina de bilhetes, então vale muito a pena ;) Há também outras tarifas especiais pra famílias, idosos, etc. Tudo explicadinho no site.

Por fim, outra opção de transporte em Lyon – bem interessante, por sinal – é o Vélo’V, um serviço de locação de bicicletas que também existe em cidades como Paris e Sevilla (mas nenhum tem o nome tão bonitinho quanto esse, que mistura Vélo – bicicleta – com love ^^). Também tem todas as informações no site, inclusive em inglês, mas resumindo: é possível retirar bikes em várias estações (mais precisamente 345) espalhadas pela cidade e devolvê-las em qualquer outra estação. 

Foto daqui

Basta estar em posse de um bilhete de 1 ou 7 dias ou de um cartão anual. Os 30 primeiros minutos de utilização da bicicleta são gratuitos e aí cada meia hora a mais custa 0,75 euros (se você tem o cartãozinho) ou 1 euro (se você é um “utilizador de curta duração”). O cartãozinho custa 25 euros por ano (ou 15 euros se você tem menos de 25 anos) e também é possível usar a Carte Técély, se você tiver uma. Já o ticket de curta duração pode ser comprado no site ou em qualquer estação Vélo’v. No entanto, é preciso ter um saldo de 150 euros na conta bancária pra servir de garantia caso você não devolva a bicicleta.

Isso é tudo, pessoal! Se estiverem passeando por aqui não deixem de dar um pulo em Lyon – nem de vir aqui depois contar o que acharam :)

*Atenção: este post foi escrito em 2012 e alguns fatos podem ter mudado desde então. Por favor acesse o site da TCL antes de viajar para confirmar preços, condições e itinerários.

Mais sobre Lyon:

Colina de Fourvière e Vieux Lyon

Presqu’île, Croix-Rousse e Parc de la Tête D’Or

Museus

Contrate seu seguro viagem com desconto na Mondial Assistance
Pesquise e reserve hotéis com os melhores preços no Booking
Alugue um carro nas melhores locadoras com a Rentcars e pague em até 12x
Procure a casa de câmbio com a melhor cotação da sua cidade 

Quando você usa esses links, o blog ganha uma pequena comissão pra se manter vivo e você não paga nada a mais por isso. <3 Saiba mais sobre as políticas de monetização do Janelas Abertas clicando aqui.

Pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens todos os dias, siga o Janelas Abertas no Facebook, no Instagram e no Youtube. Espero você lá! :)

Posts Relacionados

16 Comentários

  1. Eduardo

    Opa, Luisa, td bem?
    Com apoio de seu blog, sua paciência nas respostas, consegui fechar tudo e domingo tô partindo.
    Pra variar, vou precisar de uma opinião sua sobre a ida do aeroporto até Jussieu vou ficar lá, coincidência não?)
    Pelo que vi, o mlehor seria pegar um Rhônexpress até Part Dieu e mais 2 ônibus até a residÊncia,o Bus 70 e o C 17 e isso daria uns 29 min, fora o tempo do Rhône até Part Dieu. Entranto, fiquei pensando se com uma mala isso seria factível,, digo, pegar 2 bus.Que tu acha? Essa questão de fazer troca de bus, vc paga outro ticket é? Vc tem idéia se táxi é ultrajante em preço por lá? Tem economia que muitas vezes não vale tanto à pena né?
    Já vou agradecendo sua resposta e muito mais todo sua disponibilidade por aqui
    Ah, seus posts na Suécia estão muito bons. Que país arretado e tb estive lá nessa época, outra coincidência
    Valeu e um abraço

    • Oi, Eduardo! Que bom que deu tudo certo! Melhor do que ônibus seria pegar o tramway na Part Dieu (o T1 na direção IUT Feyssine e desce na parada INSA-Einstein, que fica na frente da Jussieu). Sobre as malas, depende da sua disposição… Eu peguei táxi quando cheguei na Part Dieu porque estava cansada e levei duas malas, então ficaria complicado. Não lembro quanto deu, mas acredito que foram uns 40 ou 50 euros. É salgado, mas enfim, vai de cada um pesar se a economia vale a pena, como você diz :) Se sua mala não estiver muito pesada, não é complicado fazer o trajeto de transporte público, mas é claro que táxi é mais fácil. Obrigada pelo elogio e boa viagem! Espero que você curta Lyon, as aulas e tudo o mais. Um abraço

      • Eduardo

        Obrigado mais uma vez, Luísa e espero não amolar vc com tantas outras perguntas
        Estou fazendo meu roteiro de chegada agora e acho mesmo que fico com 2 opções : descer em Part -Dieu e de lá ou táxi ou esse direcionamento que vc gentilmente já indicou.Táxi é tão salgado qto em Guarulhos einh? Deve mesmo valer à pena dependendo do nível de cansaço do camarada! Vc deu a informação melhor: fácil de carregar mala no transporte público.
        Mala de homem é sempre menor, né :) e pra quem mochilou com um trambolho de quase 25 kg nas costas por alguns anos, acho que chego no alojamento sem cair duro de frio ou cansaço haha
        Olha só, infelizmente vou estudar à tarde , pois as turmas da manhã lotaram , daí acho que me sobra pouco tempo pra bater perna.
        Eu disse que não faria mais nenhuma pergunta , né? Menti :).
        Tu tem alguma dica pra ir de Jussieu à Alliança? Qual a forma que gasto menos? depois vou tentar pegar até determinado lugar e andar até lá, pra fazer uma caminhada.
        Luísa, muito obrigado pela 5 vez e tenha certeza que seu blog está nos meus favoritos e tb nos de outros amigos
        Abraço
        P S: estou recebendo msgs de confirmação para seguir seu blog no word express. Só consigo seguir efetivamente assim? eu abro tranquilo diretamente no seu link

        • Oi, Eduardo! Me desculpe, mas não consegui responder antes. Espero que você tenha chegado bem em Lyon!
          Chegando lá na Alliance, pergunta de novo se não tem turma pela manhã. Pode ser que alguém mude ou desista e você consiga ;)
          Sobre o transporte de Jussieu à AF, é fácil: Basta pegar o T1, o único tram que passa por Jussieu (a parada se chama INSA-Einstein). Eu pegava no sentido Montrochet e descia em Liberté (é a parada antes da Guillotière, e a AF fica mais ou menos no meio do caminho entre essas duas paradas), e pra voltar pegava no outro sentido (IUT Feyssine). Tem as informações sobre os transportes aqui: http://www.tcl.fr/.
          Que bom que o Janelas está no seu favorito e de seus amigos, obrigada! :)) Não entendi sua perguta sobre seguir o blog!
          Um abraço e mais uma vez, boa viagem!

  2. Olá!
    Estamos a preparar uma viagem a Lyon. e já li todos os seus artigos sobre a cidade.
    vão ser muitos úteis!
    Obrigado

  3. Regina

    Oi Luisa, estou indo para Lyon por pouco tempo, estou interessada no Vélo’v, mas ainda não entendi muito bem, vi que existe o bilhete de 1 dia a 1,50, isso me dá direito a utilizar por todo o dia, por tempo ilimitado? Pegar quantas vezes quiser? Porque a primeira primeira meia hora é grátis? Se já está pago todo o dia?
    Obrigada

  4. VOLMER GERONIMO

    Bom dia Luiza,

    Estou indo pra Lyon nesta quinta 14.08.2014 para um congresso.
    Eu não tenho muitas perguntas como o nosso amigo Eduardo, espero neh! rsrsrsr
    Tenho uma que me ta preocupando e como eu chego do aeroporto ao meu hotel AXOTEL PERRACHE na 12 Rue marc-Antoine Petit, 69002
    qual bilhete de onibus eu compro para dois dias na cidade, os demais farei de bicicleta.
    Um outro é como vou do hotel para o centro de convençoes de Lyon…

    E um ultimo e se da pra comer no bandejao da universidade, e se vc tem dicas de restaurantes na faixa de ate 25 euros por la;
    Grato, Volmer

    • Luísa Ferreira

      Oi, Volmer! Infelizmente não tou com tempo pra responder aos comentários muito rápido e só vi o seu agora :/ Já é tarde demais, né? Mas imagino que não tenha sido difícil conseguir essas informações por lá mesmo, no aeroporto e tal :) Espero que esteja aproveitando Lyon! Um abraço.

  5. Luiza Wille

    Muito muito útil seu post! Me ajudou muuito!

    vou chegar em Lyon daqui algumas semanas, as 2h da manhã. O Rhônexpress funciona a noite toda? e os metros? meu hostel fica a 1,5 km do part-dieu, posso ir apé durante a madrugada? ou acha perigoso? talvez pego um taxi para este trecho curto…
    outra dúvida, esse Carte Técély funciona para todos os transportes? o Rhônexpress também?

    Grata!

    • Luísa Ferreira

      Oi, Luiza! A Carte não funciona pra o Rhônexpress, que tem uma tarifa diferenciada. Você deve comprar o bilhete pra ele de uma das formas que expliquei no post :) Sobre o horário, você encontra mais detalhes aqui http://www.rhonexpress.fr/presentation/?rub_code=74, mas resumindo, ele parte a cada meia hora de 4h25 a 6h e de 21h a 00h e a cada 15 minutos de 6h a 21h. Ou seja: se seu voo chega às 2h, você pode fazer hora pra pegar o primeiro trem às 4h25 ou pegar um táxi mesmo (eu provavelmente escolheria essa opção, apesar do custo, por causa do cansaço!). Caso ainda assim você esteja pensando em fazer algum trecho a pé durante a madrugada, não é super perigoso, mas considerando que você não conhece a cidade, vai estar escuro e frio, você vai estar com mala… Não recomendo! Boa viagem e boa sorte! :)

  6. Adriana Bragagnolo

    Oi Luisa, tudo bem? Também sou de Recife e estou indo para Lyon em Março. Deixa eu ver se entendi corretamente seu post (maravilhoso!!!). Vou ficar na Rue Thomassin, 2º Arr. , na Região de Presqu’ile. Devo pegar o tram até a Gare SNCF de la Part-Dieu e de lá ir até a estação Bellecour pela linha C 9. Essa linha C 9 é uma linha de metrô, não é isso?
    Meu hotel fica próximo a praça de mesmo nome.
    Sou acostumada a viajar por conta, sem agencia de viagem, mas sempre fico um pouco aflita com a chegada…se puder me responder , fico muito grata!!

  7. Pedro

    Bom dia, Luisa,

    Sabe se tem guarda volume na Part Dieu?

    Atenciosamente,

  8. Fátima Arruda

    Qual o transporte que pego do aeroporto de Lyon para a rodoviária, para ir a Grenoble

Deixe o seu comentário