Rio Grande do Sul

Serra Gaúcha: Passeio de Maria Fumaça

Uma das principais atrações turísticas da Serra Gaúcha, o passeio de Maria Fumaça é, de fato, superturístico. Mas é também igualmente agradável ;) A viagem, que dura uma média de duas horas num percurso de 23 quilômetros pela região da uva e do vinho do Rio Grande do Sul, dá uma pequena mostra da influência da cultura italiana na região (e inclui degustação, oba!).

_IMG_9066

Chegando em Bento Gonçalves

_IMG_9072

Na estação, antes da saída do trem

O passeio começa em Beto Gonçalves, “capital nacional da uva e do vinho”, onde os turistas são recepcionados com uma degustação de vinho da Miolo. Lembre-se de conservar sua taça de plástico: no trem, você encontra um ganchinho onde colocá-la, pois ela será útil mais adiante (cenas dos próximos capítulos).

_IMG_9100

Minha tacinha devidamente acomodada

Durante o passeio, as paisagens dão um gostinho das zonas urbana e rural da região, e no pôr do sol fica tudo uma lindeza. O difícil é decidir se você olha pra fora ou dentro do trem, já que no interior da maria fumaça rolam apresentações típicas italianas e gaúchas – tem dança, música e teatro, e no meu vagão a galera tava mega empolgada. Uma senhora animadíssima aproveitou pra interagir com todos os artistas, achei mara (enquanto isso, eu, meio doente, reunia forças pra bater palma no ritmo da música hehe).

_IMG_9104

Sem saber se olhava pra fora

_IMG_9108

Ou pra dentro do trem

_IMG_9119

O dia lindo ajudou a decidir :)

_IMG_9125

Bonitão, né?

No meio do caminho, o trem faz uma parada de 15 minutos em Garibaldi, “capital nacional do espumante”, onde rola música gaúcha e italiana e degustação de espumante moscatel e suco de uva daqueles integrais maravilhosos feitos com oitocentos mil quilos de uvas por copo (ambos da Vinícola Garibaldi). Dá tempo de tirar umas fotinhas e conhecer o único vagão do trem que foi preservado como antxigamente, tendo servido como cenário pra filmes de época e tals.

_IMG_9144

Vagão antigo, preservado

trem_collage

Shows e paisagem no caminho; estação de Garibaldi

_IMG_9153

Fazer o passeio no pôr do sol: recomendo

Leia mais:

Bares em Gramado e Canela: Turismo cervejeiro

O passeio continua e depois de muita tarantela e canto gauchesco, o trem chega à parada final: a cidade de Carlos Barbosa, onde você é recebido por um show bem animado de – adivinha – música italiana. Daí é só pegar o ônibus de volta a Bento Gonçalves, que tá incluído no ingresso :)

Fomos de carro desde Canela a Bento, o que levou quase três horas em vez das duas esperadas (são 115 km), porque pegamos um pouco de engarrafamento pra sair da cidade e nos perdemos de levs devido à má sinalização de parte da estrada (nota mental: não deixar o iPad/celular descarregar quando estiver viajando de carro sem GPS). Fizemos o passeio das 18h40 e só chegamos de volta a Canela perto da meia-noite.

Epopeia Italiana

Pertinho da estação de Bento Gonçalves, você pode conhecer o pequeno “parque temático” Epopeia Italiana, passeio que tá incluído no ingresso da maria fumaça. Em uma meia hora, você vê um curto filme e passeia por reproduções de navio, casas e outras coisas representativas do cotidiano dos primeiros imigrantes italianos a chegar na região, por volta de 1875. Uma funcionária vestida a caráter vai guiando os visitantes, falando português num sotaque italiano meio bizarro :P

Através do curto percurso, você conhece a história do casal de imigrantes Lazaro e Rosa, bisavós dos idealizadores do lugar, Susana e Leonardo Giordani. O vídeo é breguinha e o parque em si não tem nada extraordinário, mas o passeio é rapidinho, “gratuito”, dá uma noção do que foi essa época e, txarans, dá direito a biscoitos italianos, vinho e suco no final. Então tá valendo, né? ;)

epopeia_collage

_IMG_9083

Como comprar o ingresso

As reservas devem ser feitas com antecedência, especialmente na alta temporada (julho, novembro, dezembro e janeiro). Pra comprar seu ingresso, acesse o site da Giordani Turismo, agência que promove o passeio, ou entre em contato com eles pelo telefone 54 3455-2788 ou pelo e-mail mfumaca@giordaniturismo.com.br.

Normalmente, tem passeios pela manhã, às 9h e às 10h45, e à tarde, às 14h e 16h. Podem rolar também uns passeios extras, às 18h40 e 20h40. Como fui no verão e o sol tava se pondo tarde, escolhemos o horário das 18h40 e achei ótimo. Os ingressos custam R$ 80 por pessoa na alta temporada e R$ 77 na baixa; crianças até 5 anos não pagam (mas têm que sentar no mesmo assento que os pais e é preciso mostrar documento comprovando a idade) e pessoas acima de 60 anos têm 50% de desconto. Não existe redução pra estudantes (assim como na maioria dos passeios que fiz nessa região).

Depois de escolher dia e horário (e confirmar que estão disponíveis, clicando em “Solicitação de reservas” lá no site da empresa), você deve fazer uma transferência ou depósito pra uma conta do Banco do Brasil fornecida pela empresa, que envia o recibo por e-mail. Chegando lá na estação de Bento Gonçalves, você apresenta o recibo e um documento com foto para retirar os ingressos na bilheteria. Os lugares são marcados. O horário da Epopeia, que está incluída no ingresso, é aproximadamente meia hora antes da saída do trem.

Obs: em alguns dos horários, você faz o passeio no sentido contrário ao que eu fiz, indo de Carlos Barbosa a Bento (mas o ponto de encontro inicial é em Bento Gonçalves mesmo, de onde sai um ônibus que lhe leva a Carlos Barbosa).

Já curtiu a página do Janelas Abertas no Facebook? Clique aqui pra conferir muito mais conteúdo sobre viagens. 

Vai viajar pra o exterior? Não deixe de fazer um seguro viagem! Clique no banner e contrate o seguro que eu sempre uso :) Com este link, você não gasta nada a mais e ainda ajuda o blog a se manter vivo.

600x80

Posts Relacionados

8 Comentários

  1. Maria jose Santos

    Linda Cidade Adorei Quero Conhece-la, Não Sei Quando Mas Quero.

    • Luísa Ferreira

      Vale a pena, Maria José! :)

  2. Amanda

    Olá, Luísa! Adorei o seu blog!! Estou realizando um roteiro de passeios para Gramado, e somos do interior de São Paulo. E compramos alguns ingressos de museus e parques, e estava querendo muito ir nesse passeio da Maria Fumaça, e as suas dicas foram maravilhosas, e me orientaram muito. Estávamos pensando de ir com alguma agência, mas acho que vamos de carro mesmo, daí ficamos livres para ir até as Vinícolas, e assim aproveitamos melhor.

    • Oi, Amanda! Que bom que os posts foram úteis! :D Ir de carro dá muito mais liberdade, né? Boa viagem!

  3. Cristiane

    Oi Luíza, adorei suas dicas! nós estaremos indo também de carro, mas eu fiquei com uma dúvida, pegaremos o trem em Bento Gonçalves e pelo que vi esse passeio é só ida, como você fez para retornar a Bento para buscar seu carro? você sabe se a fábrica da Tramontina fica próximo a estação de Carlos Barbosa para darmos uma esticadinha até lá antes de voltarmos a Bento Gonçalves?

    • Oi, Cristiane! Como falei no post, tem um ônibus que leva os passageiros de volta:

      “O passeio continua e depois de muita tarantela e canto gauchesco, o trem chega à parada final: a cidade de Carlos Barbosa, onde você é recebido por um show bem animado de – adivinha – música italiana. Daí é só pegar o ônibus de volta a Bento Gonçalves, que tá incluído no ingresso :)”
      “Obs: em alguns dos horários, você faz o passeio no sentido contrário ao que eu fiz, indo de Carlos Barbosa a Bento (mas o ponto de encontro inicial é em Bento Gonçalves mesmo, de onde sai um ônibus que lhe leva a Carlos Barbosa).”

      Sobre a fábrica da Tramontina, se você for fazer esse esquema de pegar o ônibus de volta acredito que não dá pra ir lá, mas vale dar uma olhada no mapa e conferir se a Giordani Turismo não tem um passeio que inclua a fábrica. Um abraço!

  4. A Serra Gaúcha é realmente maravilhosa.  Região onde a natureza foi generosa e seu povo trabalhar lapida para dar mais encanto. Estarei em breve indo em minha terceira viagem para este lugar especial.

    • Oi, Carlos! É uma região linda mesmo, quero conhecer mais lugares por lá :D Que delícia poder ir lá várias vezes. Aproveite! Um abraço

Deixe o seu comentário